Sobre

Apresentação

 

A análise do discurso ecológica (ADE) é tão importante dentro da linguística ecossistêmica (LE) que merece um destaque em nosso site. Ela dá continuidade à aplicação de princípios da visão ecológica de mundo da LE à questão dos textos-discursos. Não é necessário defini-la neste lugar porque isso já está feito nos diversos textos anunciados nas seções deste nicho da ADE.

Basta adiantar que a ADE não procura em primeiro lugar por questões ideológico-políticas nos textos-discursos sob análise. Elas até podem estar presentes no objeto, mas não são o essencial, nem o ponto de partida. Isso porque, como argumentou James Martin, ela procura adentrar a questão pelo lado positivo, não pelo negativo, do conflito implícito em todas as ideologias políticas, sobretudo a marxista, que enforma as AD tradicionais. Por esse motivo, além dos conceitos ecológicos (tanto da ecologia biológica quanto da social e da filosófica), a ADE se inspira também na Ecologia Profunda de Arne Naess, no taoísmo e no exemplo de vida de Mahatma Gandhi.

Se é para falar em ideologia, a ADE adota a ecoideologia, a ideologia da vida. Por isso, em vez de procurar pela política por trás dos conflitos, ela procura por uma maneira de resolvê-los pela conciliação, pela harmonização, pela tolerência etc.  Em inglês é muito comum a expressão conflict resolution. Ao fim e ao cabo, ela chega à questão política, mas não a considera o lado mais importante da questão.

Tudo isso porque a ADE é parte da linguística ecossistêmica, que é parte da ecolinguística, que parte de conceitos da ecologia, biológica e sócio-filosófica.

 

Navegue pelas seções deste nicho da ADE e veja mais detalhes sobre essa interessante proposta de análise de textos-discursos. Aliás, ainda contrariamente às AD tradicionais, ela encara seu objeto de estudo holisticamente, o que significa que pode se debruçar sobre todo e qualquer tipo de texto-discurso, não apenas dos que já têm conotações político-ideológicas ou ambientais, antiambientais ou pseudoambientais. Por fim, o texto-discurso prototípico paara a ADE é o dialógico, pois o diálogo é a manifestação primeva, também prototípica da linguagem.